Carrinho de compras
Seu carrinho está vazio

Atendimento

0

Troca Facilitada

Não serviu? 1ª Troca Grátis

Frete Grátis

*Consulte as regras de Frete

5% de Desconto

Para pagamentos no Pix

Parcele no Cartão

Até 6x Sem Juros

Site 100% Seguro

Seus dados protegidos

19/06/2023

Mulheres no campo: a importância da presença feminina no agro brasileiro


 

 


CAROLINA NOGUEIRA RIBEIRO| Publicado: 19/06/2023 às 09:32


No Brasil, a presença feminina no setor agrícola tem se destacado cada vez mais, trazendo contribuições valiosas e exercendo um papel fundamental no desenvolvimento do campo. 

Continue lendo para entender a importância e parcela da participação das mulheres no agronegócio brasileiro e descubra como essa presença tem impactado positivamente e transformado o setor. 

 

A história das mulheres no campo 

Ao longo da história, as mulheres sempre estiveram presentes nas atividades agrícolas, seja auxiliando nas plantações, cuidando dos animais ou confiantes de outras formas. No entanto, por muito tempo, suas contribuições foram negligenciadas e não reconhecidas como dignas.

Felizmente, esse cenário tem mudado. Com o avanço da tecnologia e implementação da mesma no agronegócio, a abertura dos espaços igualitários tem se expandido e com isso, as mulheres têm conquistado cada vez mais espaço e reconhecimento no setor agrícola. Sejam como produtoras, pesquisadoras, desenvolvendo novos sistemas de automação, seja um software ou em um maquinário agrícola, elas têm desempenhado um papel crucial no desenvolvimento sustentável do agro brasileiro.

 

O impacto da presença feminina no agronegócio 

A presença feminina no agronegócio tem trazido benefícios inegáveis para o setor. As mulheres têm habilidades motivadas em diversas áreas, confiantes para o aumento da produtividade, a implementação de práticas e a adoção de inovações tecnológicas.

Mulheres na produção agrícola

Cada vez mais, as mulheres têm se desenvolvido diretamente na produção agrícola, seja na agricultura familiar, em fazendas ou em grandes propriedades rurais. Elas demonstram habilidades no manejo sustentável do solo, na utilização de sistemas de irrigação eficientes e na implementação de práticas agroflorestais, que combinam o cultivo de árvores com a produção agrícola.

Além disso, a participação das mulheres na produção agrícola tem contribuído para a melhoria das condições de vida no campo. Elas são agentes de mudança, promovendo o empoderamento feminino, a igualdade de gênero e a inclusão social nas áreas rurais. 

No entanto, apesar dos avanços, as mulheres ainda enfrentam desafios e desigualdades no setor agrícola. Muitas vezes têm dificuldades de acesso a crédito, tecnologia, assistência técnica e participação em decisões importantes. É fundamental que sejam criadas políticas e programas específicos para fortalecer e apoiar a presença feminina no campo, garantindo o seu pleno desenvolvimento e reconhecimento. 

Dessa forma, as mulheres continuarão exercendo um papel fundamental na produção de alimentos, na preservação do meio ambiente e na construção de um setor agrícola com igualdade e prosperidade para as próximas gerações continuarem desenvolvendo com progresso e sustentabilidade. 

As mulheres na pesquisa e inovação

As mulheres têm contribuído para o desenvolvimento de tecnologias sustentáveis, com foco na redução do uso de agroquímicos, na conservação dos recursos naturais e na promoção da agro biodiversidade. Seu trabalho tem sido fundamental para a busca de soluções inovadoras que conciliam o aumento da produtividade com a preservação do meio ambiente.

Além disso, as mulheres têm se destacado na pesquisa de culturas com foco nas mudanças climáticas, buscando variedades resistentes a pragas, doenças e estresses hídricos. Seu conhecimento e dedicação têm sido fundamentais para garantir a segurança alimentar em um contexto de desafios climáticos cada vez mais complexos. 

A presença feminina na pesquisa agropecuária também tem impulsionado ações de extensão rural, levando conhecimento e tecnologia para os agricultores e agricultoras. Através de programas de capacitação e transferência de tecnologia, as mulheres pesquisadoras têm contribuído para o fortalecimento da agricultura familiar e para o aumento da produtividade no campo.

No entanto, apesar dos avanços, as mulheres ainda enfrentam obstáculos na área da pesquisa e inovação agrícola. Elas são sub representadas em cargos de liderança e muitas vezes enfrentam desigualdades de oportunidades e acesso a recursos. Por isso, é tão fundamental que sejam promovidas campanhas de políticas de igualdade de gênero e que sejam criados espaços inclusivos e reconheçam o trabalho das mulheres nesse campo.

A valorização da participação das mulheres na pesquisa agropecuária é essencial para impulsionar o desenvolvimento sustentável do setor. A promoção da igualdade de gênero, a valorização do conhecimento e da expertise feminina, e o incentivo à participação das mulheres em todas as etapas do processo de pesquisa e inovação são medidas necessárias para alcançar avanços significativos e construir um setor agrícola mais resiliente e sustentável. 

Mulheres no empreendedorismo rural

Com sua determinação e criatividade, as mulheres têm superado desafios e estereótipos, conquistando espaço no mercado rural. Elas têm buscado capacitação, acesso a crédito e networking para fortalecer seus negócios e ampliar suas oportunidades.

Além disso, as mulheres no empreendedorismo rural têm valorizado a produção sustentável, adotando práticas agroecológicas, promovendo a conservação ambiental e respeitando os princípios da responsabilidade social. Seus empreendimentos contribuem para a diversificação da economia rural e para a construção de cadeias produtivas mais justas e equilibradas.

No entanto, as mulheres ainda enfrentam obstáculos e desigualdades nesse campo. A falta de acesso a recursos financeiros, a limitada participação em redes de negócios e as barreiras culturais são alguns dos desafios que precisam ser superados. É fundamental que sejam promovidas políticas e programas específicos, como linhas de crédito acessíveis e capacitação em gestão empreendedora, para apoiar e fortalecer o empreendedorismo feminino no meio rural.

A valorização do empreendedorismo rural feminino é essencial para impulsionar o desenvolvimento econômico e social das comunidades rurais. Reconhecer e promover o trabalho das mulheres empreendedoras, incentivando sua participação em feiras, eventos e redes de negócios, é fundamental para fortalecer suas atividades e ampliar seu impacto.

As mulheres no empreendedorismo rural estão mostrando seu potencial e sua capacidade de liderança. Seu sucesso inspira outras mulheres a seguir seus passos, fortalecendo a igualdade de gênero e impulsionando o desenvolvimento sustentável do meio rural. Com apoio adequado e oportunidades iguais, as mulheres continuarão a contribuir significativamente para a transformação positiva do setor agrícola e do empreendedorismo rural como um todo.

O caminho para a valorização

Promover a valorização completa da presença feminina no setor agro brasileiro é um processo contínuo que requer ações e medidas específicas. Embora tenham ocorrido avanços significativos, ainda há desafios a serem superados para alcançar a equidade de gênero no campo.

Uma das primeiras etapas para promover a valorização completa é garantir o acesso igualitário a oportunidades no setor agropecuário. Isso significa eliminar barreiras e preconceitos que possam impedir as mulheres de ingressar no campo ou de ocupar posições de liderança. É importante incentivar programas e políticas que promovam a participação feminina em todas as áreas do agronegócio, incluindo a agricultura, a pecuária e a gestão agrícola.

Além disso, é necessário investir em capacitação e educação para as mulheres rurais. Isso envolve proporcionar treinamentos, cursos e workshops que as ajudem a desenvolver habilidades técnicas e de gestão necessárias para ter sucesso no campo. A promoção da educação agrícola também é fundamental, garantindo que as mulheres tenham acesso a conhecimentos e informações atualizadas sobre práticas agrícolas, tecnologias e inovações.

Outro aspecto importante é o reconhecimento e valorização do trabalho das mulheres no agro. É essencial destacar suas contribuições e conquistas, tanto a nível local quanto nacional. Isso pode ser feito por meio de premiações, eventos e programas de reconhecimento, que evidenciem a importância do papel feminino no desenvolvimento sustentável do setor.

Além disso, é necessário promover a igualdade salarial e condições de trabalho justas para as mulheres no campo. Isso implica em combater a discriminação salarial de gênero, garantir a proteção dos direitos trabalhistas e criar um ambiente seguro e inclusivo para as mulheres no agronegócio.

Leia também:

Benefícios e Desafios da Agricultura Vertical

Agrotech: revolucionando a agricultura por meio da tecnologia

Ou seja, a valorização completa da presença feminina no agro brasileiro requer uma abordagem abrangente, que envolva políticas públicas, iniciativas privadas e conscientização da sociedade como um todo. Ao promover a equidade de gênero, o acesso a oportunidades e o investimento em capacitação, estaremos construindo um setor agropecuário mais justo, igualitário e sustentável, que colherá os benefícios econômicos, sociais e ambientais proporcionados pela participação ativa das mulheres.