Carrinho de compras
Seu carrinho está vazio

Atendimento

0

Troca Facilitada

Não serviu? 1ª Troca Grátis

Frete Grátis

*Consulte as regras de Frete

5% de Desconto

Para pagamentos no Pix

Parcele no Cartão

Até 6x Sem Juros

Site 100% Seguro

Seus dados protegidos

04/05/2023

Como o trator agrícola pode contribuir para uma agricultura mais sustentável

 

Nos últimos anos, a China está promovendo o desenvolvimento de sua agricultura através do investimento de automação nos maquinários pesados como os tratores, por exemplo. 

E isso está ocorrendo na ciência e tecnologia pois, a demanda em escala global da produção de alimentos vem aumentando e com isso, é necessário que a produção agrícola seja suficiente para suprir as necessidades de cada país e região. 

Em 2022, o setor do agronegócio gerou cerca de 2,5% dos empregos, cerca de mais de 340 mil pessoas empregadas e com isso, a era da automação das máquinas agrícolas começaram a se instalar aqui no Brasil, se tornando cada vez mais comum, a utilização de tratores agrícolas para auxiliar na realização de diversas atividades agrícolas, como o preparo do solo, plantio e colheita.

No entanto, o uso do trator agrícola possui consequências, especialmente quando se trata de questões ambientais. As emissões de gases poluentes, como o dióxido de carbono e o óxido de nitrogênio, podem ter um impacto significativo no meio ambiente e na saúde humana. Além disso, o uso excessivo do solo pode levar a compactação e à perda de nutrientes, reduzindo a produtividade e aproveitando do plantio com o tempo. 

Para enfrentar esses desafios, o setor agrícola tem investido em biocombustíveis, que reduzem as emissões de gases poluentes através do motor, mas principalmente no EGR(gás de recirculação do escapamento), reduzindo assim, essas emissões de gases, diminuindo consideravelmente a dependência dos combustíveis fósseis.


Tecnologias mais utilizadas

Uma inovação interessante é o desenvolvimento de tratores autônomos, que são capazes de dirigir sozinhos, sem a necessidade de um motorista, no piloto automático. Essa tecnologia vem sendo desenvolvida há alguns anos, e já existem alguns modelos em teste em diversas partes do mundo. 

Os tratores autônomos utilizam tecnologias de sensores e sistemas de navegação para de movimentarem de forma autônoma, e podem ser programados para realizar diversas atividades, como aragem, plantio, colheita e transporte de cargas. Essa tecnologia tem o potencial de aumentar a eficiência da produção agrícola, reduzir  custos e minimizar o impacto ambiental das operações agrícolas. 

Outra questão importante na agricultura é a potência dos tratores. Os tratores modernos possuem uma grande variedade de potências, que variam de acordo com o modelo e a finalidade de uso. A potência é medida em cavalos força(CV), que é a unidade padrão de medida de potência de motores. 

Os tratores com maior potência são geralmente utilizados para atividades que exigem mais esforço, como aragem de solos mais duros e transporte de cargas mais pesadas. Já os tratores com menor potência são mais indicados para atividades mais leves, como plantio e pulverização.

É importante lembrar que a escolha do trator adequado para cada atividade especifica é fundamental para garantir a sustentabilidade da produção e claro, preparar um futuro com mais consciência para as próximas gerações. 

Portanto, os tratores muito potentes podem consumir mais combustível e gerar mais emissões de gases de efeito estufa, enquanto tratores com potência insuficiente podem comprometer a produtividade da lavoura. 

 

Conectividade dos tratores

Com a crescente digitalização da agricultura, os tratores modernos estão cada vez mais conectados à internet e a outros dispositivos, permitindo que os agricultores coletem e analisem dados em tempo real sobre o desempenho das máquinas e das lavouras. Essa conectividade pode trazer diversos benefícios para a produção agrícola, como a otimização do uso dos tratores e a melhoria da eficiência da produção.

Por exemplo, os dados coletados pelos tratores podem ser usados para monitorar o rendimento das colheitas, o consumo de combustível, a qualidade do solo e outros aspectos relevantes da produção agrícola. Com essas informações em mãos, os agricultores podem tomar decisões mais informadas sobre como gerenciar as suas lavouras e melhorar a produtividade.

Além disso, a conectividade dos tratores pode permitir que os agricultores recebam alertas e notificações em tempo real sobre possíveis problemas nas máquinas ou nas lavouras, o que pode ajudar a prevenir falhas e reduzir os custos com manutenção. Também é possível usar os dados coletados pelos tratores para planejar a manutenção preventiva das máquinas, prolongando a sua vida útil e evitando problemas futuros.

Outra vantagem da conectividade dos tratores é a possibilidade de integrar diferentes sistemas e dispositivos, como sensores de umidade do solo, GPS e drones. Com essa integração, é possível obter uma visão mais abrangente e detalhada da produção agrícola, o que pode levar a melhorias significativas na eficiência e na qualidade dos alimentos produzidos.

Ou seja, a conectividade dos tratores é uma tendência importante na agricultura moderna, que pode trazer diversos benefícios para a produção agrícola, desde a otimização do uso das máquinas até a melhoria da eficiência e da qualidade dos alimentos produzidos.

É possível concluir que a tecnologia pode trazer muitos benefícios para a sociedade, como a melhoria na qualidade de vida e o avanço em diversas áreas. No entanto, é importante lembrar que a tecnologia também pode ter efeitos negativos, como o aumento do sedentarismo, a perda de habilidades sociais e a invasão de privacidade.

É fundamental que a sociedade esteja sempre atenta aos possíveis impactos da tecnologia e trabalhe para minimizar seus efeitos negativos. Além disso, é importante que a tecnologia seja desenvolvida de forma ética e responsável, levando em consideração os impactos a longo prazo e os aspectos sociais, econômicos e ambientais.